fbpx
O que é

Artrodese Lombar

Esta técnica foi descrita por Hibbs e Albee em 1911, primeiramente para tratar casos de tuberculose da coluna vertebral. Mais de 100 anos depois, ainda é o procedimento cirúrgico para tratamento de algumas patologias da coluna vertebral como infecções, tumores, fraturas, deformidades e processos degenerativos. Nesse século que se passou, a finalidade do procedimento não mudou, mas os métodos utilizados e as taxas de sucesso sim evoluíram e cresceram substancialmente.

É uma técnica de tratamento das doenças da coluna lombar que consiste na fusão de 2 ou mais vértebras lombares utilizando implantes. A artrodese pode ser realizada de 3 modos: artrodese por via posterior (pelas costas), artrodese por via anterior (pela frente) e artrodese por via lateral.

Os tipos de

Artrodese Lombar

Artrodese lombar posterior - Clínica Atualli Especialista Cirurgia Endoscópica de Coluna

Artrodese lombar por via posterior

Acesso por trás com utilização de implantes metálicos para fixação das articulações e colocação de enxerto ósseo para a fusão entre as vértebras.

artrodese lombar anterior - Clínica Atualli Especialista Cirurgia Endoscópica de Coluna

Artrodese lombar por via anterior

Retirada do disco intervertebral com colocação de um implante (chamado cage) com enxerto ósseo, visando a fusão das vértebras.

artrodese lombar lateral - Clínica Atualli Especialista Cirurgia Endoscópica de Coluna

Artrodese lombar por via lateral

Semelhante à técnica por via anterior, em que se realiza a abordagem do disco e substituição por um cage com enxerto ósseo.

Há métodos minimamente invasivos atualmente para se realizar a artrodese, o que garante uma menor agressão cirúrgica ao procedimento e permite uma reabilitação mais rápida ao paciente.

A técnica selecionada deve ser individualizada para cada caso, uma vez que existem situações nas quais uma abordagem apresenta vantagens em relação a outra. Independente da abordagem, a artrodese lombar é realizada no centro cirúrgico, sob anestesia geral. Como é uma técnica muito versátil, podendo ser utilizada em um ou em múltiplos níveis, o tempo de internação pode variar, assim como a necessidade de estadia UTI, reservada para os casos mais graves ou para os pacientes com outras condições de saúde (Hipertensão, arritimia, etc).

O paciente é estimulado a se movimentar e andar desde o primeiro dia de pós- operatório, com a ajuda da fisioterapia. Em casa, são necessários cuidados simples de higiene e curativo da ferida operatória conforme orientado pelo cirurgião, e os pontos são retirados em consulta de retorno. Após a retirada dos pontos, geralmente inicia-se a fisioterapia para reabilitação.

Devido ao fato da artrodese lombar promover a fusão entre as vértebras, pode ocorrer uma diminuição da flexibilidade da coluna lombar. Isso varia conforme o número de vértebras envolvidas na cirurgia, podendo ser imperceptível nos casos mais simples.