fbpx
O que é

Escoliose

Escoliose é uma curvatura lateral da coluna vertebral quando visualizada no plano coronal (vista de frente ou pelas costas). Essa curvatura pode estar localizada em qualquer um dos três segmentos da coluna (cervical, torácica e lombar) e para ser considerada escoliose deve ter uma angulação maior de 10°. As curvas mais frequentes acontecem ao nível de coluna torácica e lombar.

Escoliose - Clínica Atualli Especialista Cirurgia Endoscópica de Coluna

A escoliose pode se apresentar em todas as faixas etárias e possuir muitas causas, como malformações congênitas da coluna, desequilíbrios musculares (neuromusculares), assimetria do tamanho dos membros inferiores, acometimento de quadris, seringomielia, neurofibromatose, tumores, infecções, idiopática (sem causa específica), etc. O tipo de escoliose mais comum (cerca de 80%) é do tipo idiopática do adolescente (sem causa definida).

A grande maioria das escolioses são assintomáticas. Muitas delas se notam pela deformidade visual do tronco do paciente ou diferença na altura dos ombros. Os pacientes que possuem escoliose na juventude tem propensão a ter mais dor lombar na fase adulta.
Dor, alteração de sensibilidade, alteração da força ou alteração nos reflexos são sinais de alerta que ser investigados.

Escoliose - 2 - Clínica Atualli Especialista Cirurgia Endoscópica de ColunaO tratamento para escoliose na atualidade em sua enorme maioria é o clínico conservador, que consiste em avaliações periódicas com radiografias, utilização de coletes quando indicados e acompanhamento com fisioterapia. Há controvérsias e estudos que colocam em dúvida a eficácia de coletes e fisioterapia, porém ainda é
preconizado o uso em casos específicos. O tratamento cirúrgico se restringe a uma parcela muito pequena dos casos de escoliose.

São elegíveis ao tratamento cirúrgico:

  • Curvas de rápida progressão (piora rápida) em pacientes esqueleticamente imaturos
  • Grandes angulações devido ao alto risco de progressão da deformidade, mesmo após maturidade esquelética (acima de 60°)
  • Curvas acima de 40° com assimetria do tronco
  • Deformidade estética significativa
  • Alterações de sensibilidade, motricidade, reflexos, dor incontrolável ou risco iminente de compressão de órgãos e estruturas internas (mais comum o pulmão).
Tratamento

Cirúrgico

A cirurgia para escoliose promove a fusão das vértebras por via posterior com a utilização de implantes (parafusos, hastes, fios e ganchos). O principal objetivo da cirurgia é a tentativa de melhora da deformidade diminuindo o grau da curvatura e impedir sua progressão e piora.

É uma cirurgia de grande porte, com grande corte e dissecção das estruturas da coluna e geralmente de longa duração (5 a 8 horas de cirurgia). Em algumas situações é necessária a transfusão sanguínea e pós-operatório imediato em UTI para controle da dor e náuseas. Tempo de internação total varia muito, mas é em torno de 3 a 10 dias e de acordo com a evolução e recuperação do paciente.

O repouso inicial é obrigatório para cicatrização correta e as crianças e adolescentes ficam em média de 4 a 6 semanas afastados da escola.