fbpx
O que é

Espondilolistese / Espondilólise

Espondilólise é uma fissura óssea que ocorre em uma parte específica da vértebra chamada pars articularis, que pode evoluir para espondilolistese (escorregamento entre vértebras). Essa lesão óssea pode ser identificada desde a adolescência, mas geralmente o diagnóstico se dá na vida adulta.

O termo Espondilolistese deriva do grego spondylos, que significa “vértebra”; e olisthenein, que significa “deslizamento”. A espondilolistese é definida como o deslizamento de uma vértebra em relação a outra. Isso pode ocorrer em qualquer região da coluna vertebral.

Clínica Atualli Especialista Cirurgia Endoscópica de Coluna
Quais são as

Causas

Existem cinco tipos de espondilolistese (displásica, ístmica, degenerativa, traumática, patológica), sendo os mais comuns a ístmica e a degenerativa. A espondilolistese ístmica sempre é acompanhada de uma fissura óssea na pars articularis (espondilólise). Já a espondilolistese degenerativa está relacionada ao processo natural de desgaste ocorrido entre as vértebras, mais comum em idosos.

Quais são os

Sintomas

Os sintomas podem estar relacionados ao processo de desgaste ou à compressão das estruturas neurológicas (nervos ou medula). O desgaste ou degeneração causa principalmente dor localizada. Quando ocorrido na coluna cervical causa dor no pescoço; quando ocorrido na coluna lombar causa dor na região lombar. A compressão neurológica pode ocorrer de acordo com o grau de escorregamento entre as vértebras, o que pode causar sintomas variados.

Os principais sintomas são:
  • Dor, dormência ou formigamento na coluna e/ou
    extremidades
  • Piora da dor com movimentação da coluna
  • Pode estar presente perda de força ou sensibilidade na
    extremidade afetada.
Tipos de

Exames

O diagnóstico de espondilolistese pode ser confirmado através de uma radiografia simples. A tomografia da coluna é o exame de escolha para a identificação da espondilólise. Com a ressonância magnética é possível confirmar e mensurar o grau de compressão neurológica ocorrido pelo escorregamento das vértebras. Também através desse exame é possível fazer o diagnóstico diferencial com outras doenças da coluna vertebral.

Tipos de

Tratamentos

Pode ser dividido em tratamento conservador e tratamento cirúrgico / intervencionista. O tratamento conservador pode ser utilizado nos casos em que há um bom controle da dor e pouca limitação as atividades diárias. Consiste no uso de analgésicos e reabilitação, e podem melhorar a dor e a mobilidade em alguns casos. Entretanto, esse tipo de tratamento, em muitos casos, não consegue impedir a progressão natural da espondilolistese.

O tratamento cirúrgico se destina as pessoas que tenham algum grau de limitação as atividades diárias, alterações neurológicas promovidas pela compressão neurológica, dor moderada/intensa e refratária aos demais tratamentos ou falha do tratamento conservador.

Podemos dividir em basicamente 3 modalidades:
⠀⠀⠀⠀⠀⠀
procedimentos intervencionistas para controle da dor
procedimentos de descompressão neurológica
procedimentos de estabilização das vértebras

Procedimento intervencionistas para controle da dor podem ser utilizados, tais como: bloqueio epidural, bloqueio sacral, infiltração foraminal ou infiltração facetária.

Os procedimentos de descompressão neurológica têm por objetivo realizar a descompressão da medula ou das raízes nervosas, melhorando a dor e a função do nervo. Há diversos métodos atualmente para realizar a descompressão sendo os métodos minimamente invasivos os mais utilizados, como por exemplo, a descompressão endoscópica. Essa modalidade está indicada, principalmente, para os casos de escorregamentos leves e estáveis. A descompressão endoscópica da coluna é realizada por uma pequena incisão na pele, geralmente de 8 mm, e a coluna é abordada através de instrumentos que possibilitam a visualização das estruturas internas, a descompressão da medula ou dos nervos. Está técnica possibilita uma cirurgia rápida, direcionada, segura e altamente eficaz, sem prejudicar os tecidos adjacentes saudáveis, possibilitando a alta precoce do paciente em 3 horas após a cirurgia, sem necessidade de imobilização. A reabilitação precoce e retorno as atividades pode ocorrer entre 2 a 14 dias.

Por fim, os procedimentos de estabilização das vértebras são indicados nos casos de escorregamento progressivo ou na presença de hipermobilidade (anormal) entre as vértebras. O objetivo desse tratamento é obter a fusão entre 2 ou mais vértebras, conhecida classicamente como artrodese. A fixação entre as vértebras pode ser realizada por meio de parafusos ou cages. Os parafusos são conectados entre si através de uma barra. O cage é uma estrutura em polietileno ou metal utilizada no espaço do disco intervertebral, com o objetivo de manter a altura desse espaço e obter a fusão entra as 2 vértebras com que possui contato. Sempre utilizamos enxerto ósseo dentro do cage para acelerar esse processo de fusão.

A reabilitação deve ser individualizada e compreende início precoce da mobilização e alguns exercícios na fisioterapia. O uso de analgésicos pode ser necessário nas primeiras semanas.

Consultas

Você Decide

Escolha o tipo de consulta que atende sua necessidade.

Presencial

Tenha atendimento na clínica
  • contato com a clínica
  • conhecer pessoalmente o médico
  • ajuda com formulários e contratos

Teleconsulta

Tenha atendimento sem sair de casa
  • maior acessibilidade ao paciente
  • segurança de dados
  • redução de custos
Equipe

Conheça nossos Especialistas

A Atualli Spine Care conta com uma equipe de profissionais com amplo conhecimento e experiência em patologias da coluna vertebral, sempre prontos para oferecer atendimento e tratamento diferenciados aos nossos pacientes.

Clínica Atualli Especialista Cirurgia Endoscópica de Coluna
Dr. João Bergamaschi

Clínica Atualli

CRM: 126.523

Clínica Atualli Especialista Cirurgia Endoscópica de Coluna
Dra. Esthael Avelar

Clínica Atualli

CRM: 136.906

Clínica Atualli Especialista Cirurgia Endoscópica de Coluna
Dr. Ariel Falbel Lugão

Clínica Atualli

CRM: 162.318

Clínica Atualli Especialista Cirurgia Endoscópica de Coluna
Dr. Fernando Flores de Araújo

Clínica Atualli

CRM: 153.076

Clínica Atualli Especialista Cirurgia Endoscópica de Coluna
Dr. Gustavo Vitelli Depieri

Clínica Atualli

CRM: 130.845

Clínica Atualli Especialista Cirurgia Endoscópica de Coluna
Dr. Kelsen de Oliveira Teixeira

Clínica Atualli

CRM: 187.587 | CRM-DF: 19.099

Clínica Atualli Especialista Cirurgia Endoscópica de Coluna
Dr. Luiz Henrique Dias Sandon

Clínica Atualli

CRM: 129.324

Clínica Atualli Especialista Cirurgia Endoscópica de Coluna
Dr. Rangel Roberto de Assis

Clínica Atualli

CRM: 161.736

Clínica Atualli Especialista Cirurgia Endoscópica de Coluna
Dr. Ricardo Squiapati Graciano

Clínica Atualli

CRM: 130.428

Clínica Atualli Especialista Cirurgia Endoscópica de Coluna
Dr. Thiago Queiroz Soares

Clínica Atualli

CRM: 144.288

Atendemos os

Convênios

bradesco saúde
sulamerica
amil
mediservice
sompo
embratel
saúde caixa
life
gama
funcesp
cassi
one health
sindifisco
omint
metrus
bacen
amafresp
Atendemos os

Convênios

NÃO ENCONTROU O SEU CONVÊNIO NA LISTA?

Não se preocupe: oferecemos atendimento particular e também serviço diferenciado de auxílio e solicitação de reembolsos de consultas e procedimentos junto a diversos convênios.